Diga adeus ao desconforto!

 Publicado por: Ricardo Kruse

Você sabe o que é hipertrofia clitoriana? Com o aumento do culto ao corpo associado ao uso de substâncias para ganho de massa muscular, este é um problema cada vez mais comum entre as mulheres nos dias de hoje; uma condição que afeta a região pessoal feminina juntamente com outras alterações da anatomia do local.

Também chamada de clitoromegalia, atinge cerca de 25% das mulheres no mundo. O clitóris com tamanho normal, mede entre 3,7 e 10 milímetros; quando há anormalidade, o órgão tem o seu tamanho aumentado tanto no comprimento quanto na espessura, assemelhando-se a um pequeno pênis.

As causas podem ser variadas, como:

  • Uso de hormônios esteroides e anabolizantes
  • Fatores congênitos, devido ao aumento exagerado nos níveis de testosterona ou outras alterações hormonais;
  • Hiperplasia e problemas endócrinos das glândulas suprarrenais;
  • Tumores de ovário.

Esta condição pode causar não só incômodo físico e desconforto no dia a dia, mas também desenvolver problemas emocionais e psicológicos. A hipertrofia clitoriana geralmente determina uma exposição exagerada do órgão, gerando desconforto devido ao excesso de sensibilidade, o que dificulta o uso de certas peças de roupas (roupas justas, calças e shorts jeans, roupas de malhação, calcinhas de rendas, maiôs, biquínis, etc.), bem como atrapalha nas atividades sexuais, seja devido à hipersensibilidade ou seja devido ao aspecto visual distorcido da região, o que pode causar vergonha e desenvolver questões emocionais e psicológicas, abalando sua autoestima.

A única forma de tratar a hipertrofia clitoriana é através de cirurgia plástica, denominada clitoroplastia ou clitoropexia. O objetivo é corrigir a aparência da região escondendo o órgão sem cortá-lo, diminuindo a sua exposição, o que dá um aspecto de redução. O excesso de tecido do capuz é removido e o órgão é recolocado em sua posição normal (como era antes de sofrer as alterações decorrentes do seu aumento de tamanho). Como geralmente há também nestes casos uma perda de preenchimento dos grandes lábios, que se apresentam “murchos” ou com a pele enrugada, pode-se fazer o preenchimento destes no mesmo ato cirúrgico, economizando um período de recuperação pós-operatória.

Caso necessite deste tipo de intervenção, entre em contato com o Dr. Ricardo Kruse e agende a sua consulta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

73 − 72 =

Ricardo Kruse | © Todos os direitos resevados
Desenvolvido por &