Orelha Rasgada

 Publicado por: Ricardo Kruse

A parte inferior da orelha, conhecida como lóbulo, é essencialmente feita de tecidos conjuntivo frouxo e gordura. Sua flexibilidade e adaptabilidade permite que as pessoas usem ali diversos acessórios estéticos. Muitas vezes, o excesso de uso desses acessórios, ou o uso deliberado de alargadores, pode provocar uma deformação conhecida como lóbulo de orelha bífido - ou, simplesmente, orelha rasgada.

Para essa condição, existe um procedimento corretivo conhecido como lobuloplastia. Essa cirurgia plástica reparadora pode corrigir furos de diferentes extensões, seja uma fenda parcial (furos demasiadamente alargados) ou lóbulos completamente cindidos. É preciso que paciente e médico estejam de acordo com os objetivos e possibilidades do procedimento, para que as expectativas sejam atendidas.

Para muitas mulheres, uma orelha rasgada pode representar um incômodo estético, além da dificuldade de usar acessórios comuns, como brincos, o que é algo de valor significativo. Mesmo entre homens, também pode haver desejo pela lobuloplastia, pois podem não se identificar mais com acessórios como alargadores que usaram no passado, e o lóbulo lacerado exposto pode causar constrangimentos.

Por isso, entre os objetivos da cirurgia estão a correção das fendas, formando apenas cicatrizes discretas; reconstrução do lóbulo, para que se possa usar acessórios novamente; ou mesmo, se necessário ou desejado, a diminuição do lóbulo da orelha, trazendo uma impressão de rejuvenescimento. Entendendo quais são as intenções do paciente, o médico pode realizar um trabalho mais preciso.

A cirurgia é relativamente simples, feita com anestesia local e sem a necessidade de sedação. Sua duração dificilmente excede meia hora e o paciente pode receber alta iimediatamente após o procedimento. Pode-se retomar as atividades normais no dia seguinte. Os pontos são retirados cerca de dez dias depois da cirurgia. Após 2 meses já se pode furar novamente. O resultado final pode ser observado depois de seis meses da cirurgia, quando a cicatriz do procedimento está devidamente assentada.

O Dr. Ricardo Kruse é especialista em procedimentos estéticos. Entre em contato e agende sua consulta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

86 + = 87

   
     
Ricardo Kruse | © Todos os direitos resevados
Desenvolvido por &