Capuz do Clitóris


O capuz do clitóris é aquela porção de pele que recobre o clitóris propriamente dito. Além disso, muitas vezes, apresenta excesso de pele no seu comprimento, redundância ou pregueamento (pregas acessórias). É frequentemente associado aos pequenos lábios de tamanho aumentado. Pode apresentar-se, em alguns casos, murcho, flácido, com a sua pele fina e com perda do turgor cutâneo, com rugas e aspecto envelhecido. Dessa forma é indicado o preenchimento do capuz com ácido hialurônico para recuperar o aspecto de rejuvenescimento. É importante salientar que a cirurgia que trata do capuz do clitóris, de fato, não altera a sensibilidade deste para os estímulos eróticos.

 

 

Veja também:

Indicações

Esta cirurgia é recomendada para mulheres que tenham excesso de capuz cobrindo o clitóris. Afinal, dificulta o estímulo direto (atividades sexuais, masturbação), encobrindo-o e dificultando o contato à sua extremidade durante a ereção. Além disso, prejudica a sua sensibilidade, dificulta o orgasmo e a obtenção de prazer.

 

Cuidados pré-operatórios

A consulta pré-operatória é fundamental para a avaliação do caso, pois, muitas vezes, as alterações vêm associadas ao aumento do tamanho dos pequenos lábios. Os exames necessários são os pré-operatórios de rotina (sangue, urina, eletrocardiograma, etc.).

 

Como é feita a cirurgia?

O procedimento pode ser realizado na própria clínica com anestesia local ou então, em casos mais complexos, anestesia peridural ou raquidiana e uma leve sedação em centro cirúrgico. Já que, frequentemente, estão associados ao tamanho aumentado dos pequenos lábios ou outras alterações da região íntima. Assim, após a marcação do excesso de pele a ser corrigido, retira-se esse excedente adequando o resultado ao desejo da paciente.

Os pontos são dados internamente e com fios de sutura absorvíveis, sem a necessidade de retirá-los. As cicatrizes são praticamente invisíveis por tratar-se de uma região com ótima cicatrização e devido ao posicionamento das mesmas em dobras naturais da região íntima.

 

Cuidados pós-operatórios

O pós-operatório não é doloroso, e desconfortos podem ser resolvido com analgésicos comuns. É normal que ocorra algum inchaço, que vai diminuindo ao longo do tempo de recuperação.

A higiene pode ser realizada da forma habitual, sem excessos.

É possível voltar às atividades cotidianas após três dias, e esforços físicos devem ser evitados por 30 dias, bem como as relações sexuais.

Para mais informações preencha o formulário abaixo e entraremos em contato:

Ricardo Kruse | © Todos os direitos resevados
Desenvolvido por &